enlace.jpg

A Central Galeria tem o prazer de apresentar “Enlace”, exposição coletiva na qual participam oito artistas, dentre eles os artistas representados pela galeria portuguesa, Martin Derner, Sérgio Fernandes, Rui Valério e Valter Ventura, e os artistas brasileiros, Rafael Alonso, Tatiana Chalhoub e Rodrigo Sassi e Alexandre Wagner.

Enlace é uma exposição coletiva da Central Galeria em parceria com a galeria portuguesa Kubik, composta por obras que traçam entre si linhas de associações espontâneas. A premissa da exposição não se dá só e estritamente nos paralelos das proximidades entre as obras, mas nos possíveis entrelaçamentos, das semelhanças às dessemelhanças, que tencionam um diálogo, um estímulo ao questionamento acerca das respectivas relações de coexistência nesse espaço. O uso dos mesmos materiais e as diferentes formas que assumem; as abordagens distintas sobre um mesmo tema, como o da temporalidade interrompida que se pode ver em alguns trabalhos dos artistas europeus, por exemplo; e a oposição plástico-conceitual, são só algumas das linhas dentre tantas outras que podemos amarrar. 

A não identidade temática e material dos trabalhos, os insere nesse contexto colaborativo dotado de uma ideia de comunicação e contágio entre heterogêneos e a criação de um campo comum, mediante a respectiva particularidade destes.

//

Central Gallery is pleased to present “Enlace”, a collective exhibition featuring eight artists. Martin Derer, Sérgio Fernandes, Rui Valério e Valter Ventura are represented by the Portuguese gallery, and Rafael Alonso, Tatiana Chalhoub, Rodrigo Sassiand Alexandre Wagner are all Brazilian artists. 

"Enlace" is Central Gallery’s collective exhibition with the Portuguese gallery Kubik, made up of works connected by threads of spontaneous associations. The premise of the exhibition is not only about the parallels between the works, but their possible interlacement, the similarities and dissimilarities that encourage dialogue and stimulate questioning about the respective relations of coexistence in the space. The use of the same materials and the different forms they take on as well as the different approaches to the same theme, such as the interrupted temporality that can be seen in some of the European artists’ work, for example, and the plastic-conceptual opposition are just some of the many threads we can tie together.

The thematic and material non-identity of the works places them in this collaborative context endowed with an idea of communication, a heterogeneous contagion, and the creation of a common ground by means of the respective peculiarity of each.