gisele camargo

O trabalho de Gisele Camargo tem um caráter ambíguo, no qual as imagens minimalistas e fragmentadas mesclam elementos figurativos e abstratos, conformando uma estética misteriosa, do imaginário. Em todo o seu processo é possível notar uma racionalidade arquitetônica que organiza os elementos compositivos a fim de uma figuração dos espaços, que se desdobra para além dos limites físicos das obras – seja em suas colagens “A construção dos Minimundos”, nas telas de “Noite Americana” ou até mesmo na série mais recente de pinturas: “Brutos”, em que os fragmentos fotográficos são revisitados e ganham volume expressivo.

Gisele Camargo (Rio de Janeiro, RJ, 1970) vive e trabalha na Serra do Cipó. Formada em pintura pela Escola de Belas Artes da UFRJ.

Entre as exposições individuais recentes, estão: Noite americana ou Luas invisíveis, Galeria Luciana Caravello (Rio de Janeiro, RJ, 2014); Cápsulas e Luas, Paço Imperial (Rio de Janeiro, RJ, 2014); Falsa Espera, Galeria Oscar Cruz  (São Paulo, SP, 2012); Metrópole, Galeria Mercedes Viegas (Rio de Janeiro, RJ, 2011); A Capital, Galeria IBEU (Rio de Janeiro, RJ, 2011).

Entre as exposições coletivas recentes estão: Grisaille, curadoria Michael Goodson, Wexner Center of the Arts, (Columbus, USA, 2017); a luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela, curadoria Bruno Miguel, Caixa Econômica (Rio de janeiro, RJ, 2017); Um desassossego, Galeria Estação ( São Paulo, so, 2016); O muro: rever o rumo, Central galeria (São Paulo, SP, 2016; Artistas Visuais em revistas, ( Rio de Janeiro, RJ, 2016); Cruzamentos, Wexner Center for the Arts (Columbus, EUA, 2014); Duplo Olhar, Paço das Artes (São Paulo, SP, 2014); Paisagens Artificiais, Galeria Pilar (São Paulo, SP, 2012); Dez anos do instituto Tomie Ohtake, Instituto Tomie Ohtake (São Paulo, SP, 2011); Coletiva 11, Galeria Mercedes Viegas (Rio de Janeiro, RJ, 2011); O Lugar da linha, MAC (Niterói, RJ, 2010).

Entre os prêmios que recebeu estão: Prêmio Arte Patrimônio pelo Iphan (2013), Prêmio Ibram de Arte Contemporânea (2011) e Prêmio Sim de Artes Visuais (2008).

cv

Gisele Camargo’s work has an ambiguous character, in which minimalist and fragmented images mix figurative and abstract elements to form a mysterious aesthetic of the imaginary. Throughout her process one can notice an architectural rationality that organizes the compositional elements to represent spaces, which unfolds beyond the physical limitations of the work- whether in her collages “A construção dos Minimundos” , in the painting of “Noite Americana”, or even in her most recent painting series “Brutos”, in which the photographic fragments are revisited and gain significant volume.

 Gisele Camargo (Rio de Janeiro, RJ, 1970) lives and works in Serra do Cipó. She has a degree in Painting from the School of Fine Arts of UFRJ.

Her recent solo exhibitions include: Noite americana ou Luas invisíveis, Luciana Caravello Gallery (Rio de Janeiro, RJ, 2014); Cápsulas e Luas, Imperial Palace (Rio de Janeiro, RJ, 2014); Falsa Espera, Oscar Cruz Gallery (São Paulo, SP, 2012); Metrópole, Mercedes Viegas Gallery (Rio de Janeiro, RJ, 2011); A Capital, IBEU Gallery (Rio de Janeiro, RJ, 2011).

Her recent group exhibitions include: Grisaille, curated by Michael Goodson, Wexner Center of the Arts, (Columbus, USA, 2017); a luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela, curated by Bruno Miguel, Caixa Econômica (Rio de Janeiro, RJ, 2017); Um desassossego, Estação Gallery ( São Paulo, SP, 2016); O muro: rever o rumo, Central Gallery (São Paulo, SP, 2016; Artistas Visuais em revistas, ( Rio de Janeiro, RJ, 2016); Cruzamentos, Wexner Center for the Arts (Columbus, USA, 2014); Duplo Olhar, Paço das Artes (São Paulo, SP, 2014); Paisagens Artificiais, Pilar Gallery (São Paulo, SP, 2012); Dez anos do instituto Tomie Ohtake, Tomie Ohtake Institute (São Paulo, SP, 2011); Coletiva 11, Mercedes Viegas Gallery (Rio de Janeiro, RJ, 2011); O Lugar da linha, MAC (Niterói, RJ, 2010).

Awards she has received include: Prêmio Arte Patrimônio from Iphan (2013), Prêmio Ibram de Arte Contemporânea (2011) and Prêmio Sim de Artes Visuais (2008).