joão trevisan

(Brasília, Brasil, 1986), vive e trabalha em Brasília, Brasil.

João Trevisan é bacharel em Direito. Seu trabalho consiste em explorar questões relacionadas a máxima do objeto que tratem sobre a matéria, peso, leveza, tensão, articulação, equilíbrio e política. 

O trabalho de Trevisan é um exercício de equilíbrio de pesos e apoios, entre a madeira, os metais e a gravidade.

Utilizando elementos encontrados às margens da ferrovia João os agrupa e ordena de diferentes maneiras produzindo novos corpos; seus trabalhos, sejam eles criados pelo espaço entre chapas de ferro que se mantém em pé com o auxílio dos parafusos, suas pinturas com fundos pretos e linhas verticais de diversas espessuras ou até mesmo as pequenas ripas de madeira com tinta óleo discutem intervalos. Quase como uma partitura musical onde a leitura do que está presente acontece a partir do espaço vazio, do intervalo.

Entre as exposições individuais estão: corpo-trajeto, instituto adelina (São Paulo, SP, 2019) com curadoria mario gioia;  corpo, breve instante, galeria karla osório (Brasília, DF, 2019) com curadoria de malu serafim; descarrilho, decurators (Brasília, DF, 2018) e estrutura gestual, galeria xxx arte contemporânea (Brasília, DF, 2017).

Entre as exposições coletivas estão: eu o outro, galeria manoóbra (Brasília, DF, 2019); métrica, galeria oma (Brasília, DF, 2018); [re]invenções, elefante centro cultural (Brasília, DF, 2018); brasília extemporânea, casa de cultura da américa latina (Brasília, DF, 2018); 43º salão de arte de ribeirão preto nacional contemporâneo, museu de arte de ribeirão preto (Ribeirão Preto, SP, 2018); eixo do fora, salão / residência, museu nacional da república (Brasília, DF, 2017) entre outras.

Entre as prêmios, bolsas e residências que participou estão: casero, residência artística - artista convidado (Itatiaia, RJ, 2019) e eixo do fora, prêmio aquisição (Brasília, DF, 2017).

Entre as coleções públicas estão: MAR - museu de arte do rio, Rio de Janeiro, RJ; MUN - museu nacional da república de brasília - Brasília, DF; MARP - museu de arte de ribeirão preto - Ribeirão Preto, SP.

cv

(Brasília, Brazil, 1986), lives and works in Brasília, Brazil.

Bachelor degree in Law. His work consists of exploring questions related to the maxim of an object dealing with matter, weight, lightness, tension, articulation, balance, and politics. João Trevisan’s work is an exercise of balance and rhythm.

His paintings with black backgrounds and vertical lines of varying thickness discuss intervals, almost like a musical sheet where the reading of what is present part from the empty space, from the interval; in his sculptures he explores weights and supports between wood, metals and gravity.

Using elements found on the banks of the railroad, João groups and organizes them in different ways producing new bodies.

His solo exhibitions include: corpo, instituto adelina (São Paulo, SP, 2019) com curadoria mario gioia;  corpo, breve instante, galeria karla osório (Brasília, DF, 2019) com curadoria de malu serafim; descarrilho, decurators (Brasília, DF, 2018) e estrutura gestual, galeria xxx arte contemporânea (Brasília, DF, 2017).

His group exhibitions include: eu o outro, galeria manoóbra (Brasília, DF, 2019); métrica, galeria oma (Brasília, DF, 2018); [re]invenções, elefante centro cultural (Brasília, DF, 2018); brasília extemporânea, casa de cultura da américa latina (Brasília, DF, 2018); 43º salão de arte de ribeirão preto nacional contemporâneo, museu de arte de ribeirão preto (Ribeirão Preto, sSP, 2018); eixo do fora, salão / residência, museu nacional da república (Brasília, DF, 2017) among others.

The awards, scholarships, and residencies in which he participated include: casero, residência artística - artista convidado (Itatiaia, RJ, 2019) e eixo do fora, prêmio aquisição (Brasília, DF, 2017).

His work is in the collections: MAR - museu de arte do rio, Rio de Janeiro, RJ; MUN - museu nacional da república de brasília - Brasília, DF; MARP - museu de arte de ribeirão preto - Ribeirão Preto, SP.